This is default featured slide 1 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 2 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 3 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 4 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

Bolsonaro faz Propaganda Eleitoral exclusiva

TV JORNAL

terça-feira, 23 de outubro de 2018

Eleições2018: Data Folha diz que Desejo de mudança e rejeição ao PT alavancam candidatura de Bolsonaro

O desejo de renovação e a rejeição ao PT são apontados como fatores decisivos na escolha dos eleitores.



ELEIÇÕES - 
O desejo de renovação e mudança no poder move 30% dos eleitores de Bolsonaro e é a principal razão de voto no candidato do PSL, que tem 59% das intenções votos válidos na disputa pela Presidência. A rejeição ao PT vem a seguir, citada espontaneamente por 25% como motivo para votar em Bolsonaro, e na sequência aparecem as propostas na área de segurança do candidato, mencionadas por 17% (incluindo 1% que citam a proposta de facilitar a compra de armas pela população, e 1% que votam no capitão reformado pela promessa de diminuir a maioridade penal).

Razões ligadas à imagem e valores pessoais do candidato somam 13%, com destaque para valorização da família (4%), não estar envolvido em corrupção (4%) e ser honesto, digno, sincero (3%), entre outras respostas ligadas a atributos pessoais. No mesmo patamar, com 12%, aparecem suas propostas de governo e/ou plano de governo, e 10% mencionam o combate à corrupção como razão para votar em Bolsonaro.

Em um patamar mais baixo aparece a experiência e capacidade de Bolsonaro para governar (5%), suas propostas para educação (5%), para a saúde (5%) e para melhorar o Brasil, de forma geral (4%). Há 3% que votam no candidato por falta de melhor opção, outros 3% que valorizam suas propostas de geração de emprego, e 2% votam por causa de suas propostas econômicas.

Quanto mais alta a renda familiar do eleitor, maior sua disposição em votar em Bolsonaro por rejeição ao PT. Entre os eleitores mais pobres do candidato do PSL, com renda familiar de até 2 salários, 18% dizem que a razão para seu voto é a aversão ao PT. Na faixa seguinte, de renda de 2 a 5 salários, 25% justificam seu voto pela rejeição ao PT. Entre quem tem renda de 5 a 10 salários, esse índice sobe para 31%, e entre os mais ricos, com renda superior a 10 salários, vai a 38%.

Na região Norte, fica em destaque o desejo de mudança e renovação, com índice acima da média nacional (37%). No Distrito Federal, esse índice é de 35%. No Centro Oeste, chama a atenção o baixo índice dos que votam no candidato por causa da segurança, de cerca de metade (8%) da média nacional (17%). Na região Sul, destaque para o combate a corrupção, que atrai o voto de 15%, ante 10% entre os eleitores brasileiros. No Estado do Rio de Janeiro, 27% escolhem Bolsonaro por causa de suas propostas sobre segurança, ante 11% no Distrito Federal. Ainda no Rio, 18% citam atributos de imagem e valores do candidato do PSL, ante 13% na média nacional.

No grupo de eleitores jovens de Bolsonaro, na faixa de 16 a 24 anos, o desejo de mudança e renovação fica abaixo da média (20%), e ganha destaque o índice dos que escolhem o candidato por causa de suas propostas de governo (25%), sem citar propostas específicas.

Rejeição a Bolsonaro motiva 20% do eleitorado de Haddad

O candidato do PT, Fernando Haddad, tem 41% das intenções de votos válidos, e 20% desse eleitorado menciona espontaneamente a rejeição a Jair Bolsonaro como principal motivo para votar no ex-prefeito de São Paulo. Em patamar próximo aparecem suas promessas de governo, de forma geral (15%), e na sequência a identificação com o PT (13%), a experiência e capacidade do petista para governar (11%), a influência do ex-presidente Lula (11%), imagem e valores pessoais do candidato (7%), a compreensão de que Haddad fará um governo para os mais pobres (6%), pelas propostas para a educação (6%), por falta de opção melhor (4%), pelas propostas para gerar empregos (4%), para melhorar o Brasil, desenvolver o Brasil, sem especificar (3%), pelas propostas do petista na saúde (3%), por causa dos programas sociais (3%), pela democracia (2%), e por causa das propostas na área de segurança (2%), entre outras razões que somam 1% ou menos.

Entre os eleitores mais jovens de Haddad, 29% o escolhem por rejeição a seu adversário, índice que cai gradativamente conforme o avanço etário e fica em 14% entre os mais velhos, com 60 anos ou mais. No grupo dos mais jovens também fica acima da média a taxa dos que justificam que Haddad tem as melhores propostas, sem especificar quais (24%). A rejeição a Bolsonaro também faz diferença nas razões de voto quando o recorte é pela escolaridade do eleitor: entre os eleitores do petista com escolaridade fundamental, 13% tem na aversão a seu adversário o motivo dessa escolha; entre quem estudou até o ensino médio, esse índice sobe para 21%; na parcela dos mais escolarizado, alcança 35%. Tendência similar ocorre na segmentação por renda: entre eleitores do petista com renda mensal mais baixa, de até dois salários, 17% votam porque não gostam de Bolsonaro, índice que sobe para 30% nas faixas com renda mensal acima de cinco salários.

A identificação com o PT como principal motivação para votar em Haddad fica em 5% entre os mais jovens, ante 17% nas faixas de 45 a 59 anos e acima de 60 anos. Na análise por escolaridade, a situação se inverte: entre os menos escolarizados, 17% votam em Haddad por causa do PT, índice que cai para 5% entre quem estudou até o ensino superior.
Para investigar a razão de voto dos brasileiros, o Datafolha pediu aos 9.137 eleitores que responderam a sua última pesquisa, realizada entre 17 e 18 de outubro, "por quais motivos você pretende votar" no candidato citado na questão de intenção de voto. As respostas, espontâneas, foram anotadas e agrupadas em temas comuns. Os eleitores foram estimulados a oferecer mais de um motivo para seu voto, razão pelo qual a soma das respostas ultrapassa 100%.

Eleições: Rejeição a Haddad bate recorde nas eleições 2018, diz Ibope

Segundo pesquisa, 47% dos eleitores entrevistado não votariam no candidato petista "de jeito nenhum". No início da corrida eleitoral, o número era de 23%






Pesquisa Ibope divulgada nesta segunda-feira (15)aponta que a rejeição ao candidato à Presidência da República pelo PT, Fernando Haddad, bateu recorde nestas eleições ao alcançar 47% do eleitorado.
De acordo com o levantamento, o primeiro do instituto para o segundo turno, 47% dos eleitores afirmam não votar em Haddad de jeito nenhum. Na última pesquisa divulgada antes do primeiro turno, em 6 de outubro, a rejeição a Haddad estava em 36%.
Já a rejeição ao deputado federal Jair Bolsonaro (PSL) passou de 43%, no dia 6, para 35% agora.
Com relação às intenções de voto, o Ibope aponta Bolsonaro com 59% dos votos válidos, contra 41% de Fernando Haddad.

Recorde em 2018

Nas pesquisas anteriores realizadas pelo instituto, Bolsonaro chegou a alcançar o índice de 46% de rejeição, em 24 de setembro — superado agora por Haddad. Já Haddad atingiu rejeição máxima de 38% durante a campanha do primeiro turno, na pesquisa de 1º de outubro.
O petista começou a corrida eleitoral com 23% de eleitores afirmando não votar nele de jeito nenhum, após ele ser escolhido candidato do PT ao Planalto no início de setembro. O capitão da reserva tinha 44% e se manteve nesse patamar com pequenas oscilações no primeiro turno.
Outro aspecto apontado pelo levantamento de ontem aponta que os eleitores de Bolsonaro são os mais convictos neste segundo turno. Entre os ouvidos, 41% afirmam que vão votar no ex-militar "com certeza". Haddad, por sua vez, tem 28% dos eleitores convictos.
Encomendada pelo jornal "O Estado de S.Paulo" e pela TV Globo, a pesquisa Ibope ouviu 2.506 eleitores nos dias 13 e 14 de outubro. A margem de erro é de dois pontos porcentuais e o nível de confiança é de 95%. O levantamento está registrado na Justiça Eleitoral sob o protocolo BR-01112/2018.

Eleições2018: Bolsonaro vence em Caruaru, Taquaritinga do Norte e Santa Cruz do Capibaribe e nas principais cidades do Agreste no 1º Turno.

No 2º Turno Cidades menores devem seguir a tendencia das maiores.

Candidato do PSL saiu vitorioso na maior parte do Centro-Oeste, Sul e Sudeste; Haddad ganhou especialmente no Nordeste e em parte do Norte. Ciro venceu em metade do Ceará. Houve apenas um empate no país todo.




SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE



 TAQUARITINGA DO NORTE



CARUARU



#Eleição2018: Jair Bolsonaro chega a 78% na Pesquisa IBOPE em Rondônia

Pesquisas Ibope para presidente nos estados: veja a intenção de voto no 2º turno

Pesquisas mostram o cenário do 2º turno da eleição presidencial em 13 estados e no Distrito Federal.


Por G1
 

Em Rondônia pesquisa IBOPE aponta Jair Bolsonaro com 78% contra 22% para Haddad, em Roraima a disputa fica 77% Bolsonaro e 23% Haddad, e em Santa Catarina 74% contra 26% de Haddad.
Pesquisas Ibope realizadas nas unidades federativas onde ocorrerá o 2º turno para governador também retratam o cenário da disputa para presidente da República.
Jair Bolsonaro lidera em nove estados e no Distrito Federal. Fernando Haddad aparece em primeiro no Rio Grande do Norte e em Sergipe. No Amapá e no Pará, os dois candidatos estão empatados tecnicamente.

Pesquisas divulgadas em 19 de outubro:




Sobre as Pesquisas:

Todas as pesquisas têm margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos.
O nível de confiança utilizado é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral, considerando a margem de erro.

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

RealTime Big Data: Bolsonaro tem 60% dos votos válidos; Haddad, 40%


Pesquisa feita a pedido da RecordTV entrevistou 5.000 pessoas entre os dias 16 e 17 de outubro. Rejeição a candidato do PSL é de 45%, ante 54% do petista


·      

Bolsonaro e Haddad disputam o cargo no dia 28

Reuters


     Pesquisa RealTime Big Data divulgada nesta quarta-feira (18) mostra o  deputado federal Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República, com 60% da preferência do eleitorado considerando os votos válidos. O ex-prefeito de São Paulo e ex-ministro Fernando Haddad (PT) aparece com 40% das intenções de voto. O levantamento foi encomendado pela RecordTV.
O resultado conta apenas as intenções de voto direcionadas para um dos dois candidatos, desconsiderando os eleitores indecisos e as menções de voto em branco e nulo.
Comparando com o último levantamento do instituto, publicado na segunda-feira (15), a diferença entre os adversários passou de 18 para 20 pontos percentuais.
Considerando os votos totais, o levantamento mostra Bolsonaro com 52% das intenções de voto, ante 35% de Fernando Haddad. Os votos brancos e nulos somam 8% e os eleitores indecisos, 5%.
O segundo levantamento do RealTime Big Data para o segundo turno também mostra estabilização na rejeição do eleitorado aos candidatos: o percentual de eleitores que não vota de jeito nenhum no candidato do PSL passou de 46% para 45%. Já a rejeição a Fernando Haddad passou de 53% para 54%.
O RealTime Big Data ouviu 5.000 eleitores entre os dias 16 e 17 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi encomendada pela RecordTV e foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-03883/2018.




Arte/R7

Por região
Considerando as grandes regiões brasileiras, a pesquisa RealTime Big Data/RecordTV aponta que Bolsonaro vence no Sul, Sudeste e Norte/Centro-Oeste, perdendo para o candidato do PT somente no Nordeste.
Ainda segundo o levantamento, a região Nordeste também concentra a maior quantidade de eleitores com voto em branco e nulo. No Sul e no Sudeste, está a maior quantidade de eleitores indecisos.
Veja os resultados a seguir:
Sul
Bolsonaro: 63%
Haddad: 28%
Nulo/Branco: 6%
Indecisos: 3%
Sudeste
Bolsonaro: 54%
Haddad: 30%
Nulo/Branco: 10%
Indecisos: 6%
Norte/Centro-Oeste
Bolsonaro: 59%
Haddad: 29%
Nulo/Branco: 7%
Indecisos: 5%
Nordeste
Haddad: 50%
Bolsonaro: 39%
Nulo/Branco: 8%
Indecisos: 3%
Por gênero
O RealTime Big Data revela que a liderança de Bolsonaro se deve principalmente aos homens. Nessa parcela do eleitorado, o capitão aposentado do Exército é escolhido por 59% dos entrevistados, quase o dobro de Fernando Haddad, que aparece com 31% das menções de voto. Brancos e nulos somam 7%. Eleitores indecisos são 3%.
Entre as mulheres, a pesquisa mostra Bolsonaro seis ponto à frente de Haddad — no último levantamento eles estavam tecnicamente empatados no limite da margem de erro. Agora, o candidato do PSL aparece com 45% dos votos totais entre as mulheres, ante 39% de Haddad. O eleitorado feminino tem maior proporção de votos em branco e nulo (9%) e de indecisas (7%).
Por faixa etária
O levantamento mostra ainda que Bolsonaro lidera a preferência do eleitorado em quase todas as faixas etárias, perdendo somente entre o mais jovens. Veja a seguir.
16 a 24 anos
Bolsonaro: 42%
Haddad: 46%
Nulo/Branco: 6%
Indecisos: 6%
25 a 34 anos
Bolsonaro: 51%
Haddad: 37%
Nulo/Branco: 8%
Indecisos: 4%
35 a 44 anos
Bolsonaro: 53%
Haddad: 33%
Nulo/Branco: 9%
Indecisos: 5%
45 a 59 anos
Bolsonaro: 55%
Haddad: 32%
Nulo/Branco: 8%
Indecisos: 5%
Mais de 60 anos
Bolsonaro: 58%
Haddad: 30%
Nulo/Branco: 6%
Indecisos: 6%
Razões para o voto
O RealTime Big Data também perguntou aos entrevistados o porquê de eles escolherem Jair Bolsonaro ou Fernando Haddad como seus candidatos. Nos dois casos, a rejeição ao oponente é o principal motivo apontado pelos eleitores para a escolha de seu candidato.
Na sequência, os eleitores do PSL apontam o "combate à corrupção" e o "histórico" como razão para votarem em Bolsonaro no dia 28 de outubro. Para os eleitores de Haddad, as razões importantes apontadas são o "histórico" e o "apoio político".
Veja a seguir as razões para o voto.
Jair Bolsonaro X Fernando Haddad
exclusão ao outro candidato: 53% X 39%
pelo combate à corrupção: 23% X 6%
pelo histórico: 6% X 15%
pelo combate à violência: 5% X 2%
geração de emprego: 3% X 6%
apoio político: 3% X 11%
outros motivos: 2% X 10%
não sabe: 5% X 11%
Migração de votos
Ainda segundo o levantamento, Fernando Haddad é quem mais recebe os votos dos eleitores que escolheram Ciro Gomes (PDT) no primeiro turno. Já Bolsonaro acaba se beneficiando com os votos dos eleitores que optaram por Geraldo Alckmin (PSDB) na primeira votação.
Segundo o RealTime Big Data, 65% dos eleitores de Ciro dizem que irão votar em Haddad no dia 28 de outubro. Já 18% vão optar por Bolsonaro. Outros 17% não sabem ou prometem votar em branco ou nulo.
Com relação aos eleitores de Alckmin, 55% afirmam que irão votar em Bolsonaro em 28 de outubro, enquanto 17% indicam voto em Haddad. Já 28% dos eleitores do tucano dizem que votarão em branco, nulo ou que estão indecisos para o segundo turno.



quinta-feira, 20 de setembro de 2018

Luto em Santa Maria do Cambucá: aos 69 anos, morre empresário Sr. Batista da Farmácia



Sr. Batista com a esposa, Zeza Batista 
Foto: Facebook/Reprodução

Severino Batista da Silva, popularmente conhecido por Sr. Batista da Farmácia, aos 69 anos, faleceu nesta quarta-feira (19) em um hospital da capital pernambucana, ele é empresário e proprietário do Posto de Medicamentos Batista, em Santa Maria do Cambucá.

De acordo com informações que chegaram à nossa redação, o velório irá acontecer em uma funerária localizada na Rua Coronel José Braz, centro de Santa Maria do Cambucá, e será sepultado nesta quinta-feira, às 10h, no Cemitério local.

O Cambucá Informa se solidariza com a família enlutada.

Fonte: Negócios & Informes

terça-feira, 4 de setembro de 2018

Prefeito Alex Robevan de Santa Maria do Cambucá Arrasta multidão em Caminhada na Feira

Caminhada na Feira


O Prefeito Alex Robevan (PSB) na manhã desta Segunda-Feira dia 03, arrastou uma multidão de pessoas em uma caminha na feira da cidade de Santa Maria do Cambucá. O prefeito que é prestigiado e elogiado pelo seu trabalho, caminhou junto com seus candidatos a Deputado Estadual Clodoaldo Magalhães (PSB) e o Deputado Federal Danilo Cabral (PSB).  

segunda-feira, 3 de setembro de 2018

#Política: Danilo Cabral manda recado para Santa Maria do Cambucá



segunda-feira, 13 de agosto de 2018

#OPORTUNIDADE

Última Unidade



Terreno 15 de frente por 38 de comprimento a 100 metros da PE 90, valor 30.000,00 próximo a padaria, loteamento com todos os lotes vendidos, muito valorizado, Localização em sete rancho próximo a entrada da Lagoa de João Carlos. Interessados devem entrar em contato com Rafael no Numero: (81) 98140-5028


Obs: No Pagamento à Vista o valor pode cair, também troca-se por carro no mesmo valor ou de valor menor que o do terreno.


quarta-feira, 6 de junho de 2018

MULHERES: Igreja Verbo da Vida realiza "Chá só para Mulheres" no dia 16 de junho

Encontro de Mulheres Bem-Sucedidas


A Igreja Verbo da Vida, liderada em Surubim pelo Pastor Fabiano Sena, promove no próximo dia 16 de junho o "Chá só para Mulheres", que tem a finalidade de reunir as mulheres bem-sucedidas da nossa região, a fim de fortalecê-las através de uma palavra transformadora. 

O evento será realizado a partir das 17h, na Igreja Verbo da Vida Surubim, localizada na Avenida São Sebastião, 1099. 

A entrada será franca, porém, as vagas são limitadas. 

Entre em contato através das nossas redes sociais e garanta sua vaga ou de sua caravana. 

Será um momento marcante em nossa região. 

Eleve suas expectativas, reforça o pastor Fabiano Sena.