TV JORNAL

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Frei Miguelinho, gerente de correios é presa ao forjar o próprio sequestro

Frei Miguelinho

Foto: Divulgação



Informações da Polícia Federal


A gerente dos Correios de Frei Miguelinho, no Agreste de Pernambuco, foi presa na última quarta-feira (3), suspeita de forjar o próprio sequestro e participar do esquema do assalto da agência, que aconteceu no dia 23 de janeiro deste ano. O mandado de prisão de Adryelly Nataly Nascimento de Albuquerque, de 26 anos, foi expedido pela 37ª Vara Federal da Seção Judiciária. A mulher, que é de Caruaru, também no Agreste, não possui antecedentes criminais. Os detalhes da prisão foram divulgados na manhã na última quinta-feira (4).

Além de Adryelly, a Polícia Federal, por intermédio da Delegacia de Polícia Federal de Caruaru, prendeu o comerciante Antônio José da Silva, conhecido como Coroa, de 34 anos. O homem também é suspeito de participar do assalto aos Correios. Já Jucimário José dos Santos, de 29 anos, que já estava preso na Penitenciária Juiz Plácido de Souza, também vai responder na Justiça pelo crime. Jucimário já foi preso quatro vezes pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e roubo.

Na época do crime, a gerente havia relatado que três homens a sequestraram na parada do ônibus em que ela costumava pegar o coletivo. Segundo a mulher, eles utilizaram um veículo Hilux, de cor prata, e a levaram até a agência. No local, Adryelly disse que havia sido forçada a desligar as câmeras de circuito interno e abrir o cofre. No dia do crime, a gerente foi encontrada desmaiada e estava amordaçada e com os olhos vendados. Na fuga, os criminosos levaram a arma de um dos vigilantes. A quantia roubada não foi divulgada.

A gerente informou, em depoimento, que participou do crime e, desde agosto de 2013, roubava valores do cofre da agência em que trabalhava. O total roubado pela mulher, em seis meses, chegou a mais de R$ 20 mil. Por conta disso, a mulher informou que planejou o sequestro para que a auditoria não descobrisse o roubo. Adryelly também informou que toa a quantia roubada no dia do assalto foi dividida entre os três assaltantes. De acordo com a PF, após o crime, a mulher foi transferida da agência de Frei Miguelinho para a de Riacho das Almas. No local, ela havia roubado R$ 5 mil. O dinheiro foi gasto em viagens e despesas em hotéis, bebidas e casas de shows.

O quarto suspeito de cometer o crime está foragido. Ele foi identificado como Jailson Cândido da Silva, conhecido como Itinha, é natural de Caruaru. O homem já foi preso quatro vezes por assalto, roubo, tráfico de drogas e associação criminosa. Quem tiver qualquer informação que ajude a localizar o suspeito pode ligar para o Disque Denúncia, no telefone 3421-9595. Todos os suspeitos foram indiciados pelos crimes de furto mediante fraude. Caso sejam condenados poderão pegar penas que, somadas, podem chegar a oito anos de reclusão. Também foi solicitado o afastamento do cargo da servidora dos Correios. Todos foram encaminhados ao presídio.

Jailson Cândido da Silva (esquerda) é o quarto suspeito de cometer o crime e está foragido desde janeiro.



0 comentários:

Postar um comentário