TV JORNAL

sábado, 8 de outubro de 2011

CULTURA

CULTURA


Aqui você encontra notícias com foco cultural sobre o Município de Santa Maria do Cambucá e do Estado de Pernambuco além de curiosidades do outros Estados.

Envie seu artigo ou sua curiosidade sobre Santa Maria do Cambucá.

Envie pelo email: cambucainforma@gmail.com

Vamos registra nossa cultura e compartilhar com o mundo.



Hoje é Dia Internacional dos Museus: entradas grátis

Visitas guiadas, espetáculos, palestras, maratonas de leitura e ateliers para crianças vão animar nesta sexta-feira museus de todo o país, para celebrar o Dia Internacional dos Museus.

Instituído em 1977 pelo Conselho Internacional de Museus (ICOM), o Dia Internacional dos Museus, com entrada gratuita nestes espaços, tem como objetivo sensibilizar o público para o papel dos museus no desenvolvimento da sociedade.

Já no sábado celebra-se a Noite dos Museus, iniciativa lançada em 2005, em França, e à qual Portugal também aderiu, a nível institucional, através do Instituto dos Museus e da Conservação (IMC), festejando com iniciativas semelhantes às do Dia dos Museus, também com entrada gratuita.

Este ano, o Dia dos Museus tem como tema «Museus num mundo em mudança: Novos desafios, novas inspirações», desafiando todos os espaços a adaptar-se com criatividade às mudanças globais.

Além das visitas guiadas a exposições e a locais habitualmente fechados ao público, os 28 museus e cinco palácios nacionais dispersos pelo país, bem como os da Rede Portuguesa de Museus, vão apresentar espetáculos de música, teatro, dança, palestras e ateliers para crianças.

Entre as 10h e as 18 horas, e no sábado, partir das 18h, até por volta da meia-noite, os museus e palácios do IMC estarão abertos gratuitamente, oferecendo aos visitantes um conjunto de iniciativas muito diversificadas.



Especialmente para todas as mães

Eu não costumo escrever sobre datas ou em datas comemorativas, acho que porque não gosto muito, é tudo sempre a mesma coisa, pessoas consumindo compulsivamente, comércio lucrando, a maioria o faz de uma forma automática, sem um sentimento, sem se importar devidamente. De qualquer maneira, não era exatamente sobre isso que eu gostaria de falar. Na verdade, vamos tratar de ‘algo’ mais nobre, quero dizer, ‘alguém’. Vamos falar sobre esta criatura tão singular que é a mãe da gente, por que não dizer especial, elas dormem e acordam pensando em nosso bem estar, cuidam melhor dos filhos do que de si mesmas e se não cuidarem a gente acaba por fazer bobagens. E sem contar, que filho não vem com manual de instrução quando nasce. Se cuidar demais fica mimado, se cuidar de menos fica revoltado. O que fazer para gerar uma família saudável, com tantos compromissos que existem?
Mãe da gente é aquela que nos tolera quando estamos chatos, exigentes, mal-humorado, cheios de problemas que ninguém mais suporta ouvir, é aquela que se levanta várias vezes a noite ou altas horas da madrugada quando estamos doente, se importa em zelar por nossa educação e bem estar físico. É aquela que nos corrige quando necessário, que fala o que ninguém mais tem coragem de falar, que cuida de nós quando levamos um tombo. É também aquela que está sempre ao nosso lado, e na maioria das vezes não damos importância ao que ela faz por nós, que se queixa da nossa falta de atenção, e mais tarde, porque não a visitamos.
O momento mais sublime na vida de uma mãe é no instante em que ela vê seu pequenino bebê pela primeira vez. Esta semana acompanhei minha irmã grávida para fazer exames e fiquei pensando sobre a emoção do parto, a quantidade de amor e atenção que damos aos filhos nos seus primeiros anos de vida e como nos doamos a eles tão facilmente, o relacionamento que começa a ser construído ainda na gestação gera confiança e bem-estar.
Entretanto, é triste saber que existem tantas pessoas que não as têm mais e o quanto ficam desoladas nesta data do ano em especial, e serve também para algumas mães que perderam seus filhos, o que não dariam por apenas um olhar carinhoso, um abraço protetor, um pouco de afago, um beijo de boa noite talvez e dizer-lhe à falta que fazem. A esses, eu não saberia o que dizer e acho que não seja necessário, porque mãe é aquela que um dia todos nós iremos acordar e perceber que já não temos mais alguém pra chamar de mãe. Então, já que não sabemos quando eles serão tomados de nós, aproveite não apenas esta data, mas todas as oportunidades que tiver para estar junto. Seja tomando sorvete, vendo o pôr do sol, brincando de tinta e cola colorida, enfim, ser feliz da maneira mais simples e mais bonita que estiver ao seu alcance e sempre que puder diga, “Eu amo você mãe!!”.  Mãããeeeee amo você!!!!

Kaline Aragão Barbosa – Estudante de Jornalismo da Favip

 Fonte: http://www.rota232.com.br/2012/05/especialmente-para-todas-as-maes/ 
Este fim de semana peguei algumas revistas Veja para dar uma olhada, fiquei observando como por três semanas seguidas as reportagens principais eram sobre pessoas bem-sucedidas: “Os filhos da inovação, As lições das chefonas, Do alto tudo é melhor”. Na televisão não é diferente, as novelas na maioria das vezes mostram pessoas com carreiras de sucesso, programas que direta ouindiretamente apenas evidenciam pessoasque chegaram ao topo, até mesmo os livros, 1001 maneiras de enriquecer juntos, Casais inteligentes enriquecem juntos, entre outros. Eles estãona listados livros mais bem vendidos.
As pessoas têm dado mais valor e importância aos bens materiais, como alcançar sucesso e ser o novo Eike Batista brasileiro, do que dedicar tempo de qualidade a família e assim, cuidar e dar suporte a mesma, valorizar os amigos, educar os filhos de forma que eles possam ser adultos equilibrados e seguros em suas escolhas. A cultura que estão querendo nos enfiar goela abaixo é que só seremos ser felizes se tivermos um carro novo na garagem, um homem alto, lindo e executivo ao nosso lado, as viagens perfeitas, se tivermos em abundância qualquer coisa que seja.
Conheço pessoas que dão a alma para tornarem-se bem-sucedida e chegar “lá”, trabalham muito, tornaram-se chatas, competitivas, estão sempre preocupadas, ansiosas, sem tempo pra nada, mudaram a personalidade por causa da tal conquista, que para elas estão ligadas ao dinheiro/sucesso. O acumulo de riqueza é seu único objetivo de vida.
É triste ver essas pessoas dedicando seu tempo, sua energia e inteligência apenas pelo prazer de ter, de poder, de achar que isso sim é vencer na vida, bater no peito e dizer “eu venci”, em outras palavras seria. “Eu sou rico, é bem verdade que não tenho ‘ninguém’, mas tenho dinheiro e poder”. Pra mim, Gandhi é uma pessoa de mais sucesso que Eike Batista, Madre Tereza de Calcutá, do que Grace Lieblein, o Dalai Lama que Henry Ford, eles foram pessoas de sucesso e influentes, não porque ajuntaram tesouros para si.Observe a vida de cada um e perceba que seus nomes irão ecoar pela história de maneira eterna e brilhante, isso porque de formasimples mostraram que a felicidade não estar em ter, em ser ganancioso e subir na vida, mais que sucesso tem mais haver com generosidade do que com dinheiro, eles serão lembrados pela sua bondade, amor e respeito que dedicaram a outras pessoas e não pelo montante de grana que conseguiram juntar. Ao contrário dessa gama de Milionários, que se forem lembrados será pelo seu patrimônio. Hoje nos acreditamos que as pessoas de sucesso são as que mais têm dinheiro e não é bem assim,pessoas de sucesso são aquelas que sabem tratar outras pessoas com dignidade e verdade, que na sua simplicidade não abrem mão de uma roda de amigos,da companhia da família, sabem dividir seu tempo e equilibrar suas emoções. Sucesso é você ter amigos que gostem de você pelo que você é, é ter uma vida generosa, onde outras pessoas possam agradecer sua existência.Pessoas de sucesso conquistam seu espaço e respeito por aquilo que são e não por aquilo que possuem. A corrida maluca pelo ter, deixou traços de indiferença nos homens. Porém, o mais importante do que ter é ser e ser feliz.
É evidente que a marcha da insensatez afeta negativamente as nossas vidas, não estou querendo dizer que temos que abdicar de tudo, trabalhar é necessário, mas não a ponto de colocar em risco sua saúde, seu bem estar físico, emocional, filhos e família. “É preciso esforço, base de casa, (não o esplêndido, mas o amoroso, reto, moralmente bom), para nadar contra a correnteza escura, e tentar fundar alguma ilha de claridade -, onde possamos sentir que vale a pena lutar, sonhar, ter esperança; onde se adotem linhas firmes de condutas e ideologias do bem. Pois cada vez mais as ideologias deixam de importar; valem os interessados, os votos, o poder, as condições favoráveis ao enriquecimento ilícito, às manobras por mais e mais poder, e tudo o que gera violência, ignorância, miséria, agressividade e o que diz aquele senador: desalento. (Lya Luft)”


Kaline Aragão – Estudante de Jornalismo na FAVIP

Posted by tomaz de aquino on mai - 6 - 2012





MAIOR ENCONTRO DE BANDAS EM SANTA MARIA DO CAMBUCÁ COM A PARTICIPAÇÃO DO PREFEITO E A SECRETÁRIA DE EDUCAÇÃO FOI UM SUCESSO

0 comentários:

Postar um comentário