This is default featured slide 1 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 2 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 3 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 4 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

This is default featured slide 5 title

Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these sentences with your own descriptions.

TV JORNAL

segunda-feira, 1 de março de 2021

Vereadores de Natal aprovam lei que impede fechamento de igrejas e templos durante pandemia

Texto foi aprovado em regime de urgência, nesta quarta-feira (24), e será enviado para sanção do prefeito Álvaro Dias (PSDB).

Por G1 RN

 


A Câmara Municipal de Natal aprovou nesta quarta-feira (24), em regime de urgência, um projeto de lei que reconhece as atividades de igrejas, templos religiosos e congêneres como essenciais durante situações como a pandemia de Covid-19.

O projeto de lei 52/2021 foi apresentado pela vereadora Camila Araújo (PSD) e aprovado com 21 votos favoráveis, três abstenções e nenhum contrário.

O texto veda a determinação de fechamento total das igrejas, garantindo funcionamento mediante cumprimento das exigências sanitárias determinadas pelas autoridades.

"Em situações de Estados de Calamidade, de Emergência e correlatos decretados pelo Poder Executivo, fica vedada a determinação do fechamento total destes locais, sendo possível regulação de sua capacidade e ocupação, consoante às necessidades e protocolos de saúde e sanitárias exigidas pelas condições transitórias", diz o texto aprovado.

Cinco vereadores não estavam presentes à sessão e não votaram o texto, que segue para sanção do prefeito Álvaro Dias (PSDB).

Por causa da pandemia da Covid-19, igrejas e vários outros estabelecimentos foram fechados em março de 2020, no Rio Grande do Norte, como medida para tentar conter o avanço da Covid-19. No dia 8 de julho, a prefeitura da capital autorizou a reabertura dos templos religiosos, porém com medidas de distanciamento e limitação de público.

“Entendemos que as igrejas e os templos religiosos em geral são espaços essenciais, sobretudo nesse contexto em que estamos vivendo”, disse a autora do projeto. “Muitas pessoas encontram na fé sua força para atravessar esse momento conturbado e nós precisamos garantir esse direto ao culto, assegurado pela Constituição, e à manifestação da fé, desde que, obviamente, sejam observadas todas as exigências sanitária estabelecidas pelas autoridades”, acrescentou Camila Araújo.

Doria assina decreto que considera atividades religiosas essenciais

Texto, assinado pelo governador e que valerá a partir desta terça (2), exige que recomendações de saúde sejam respeitadas.

  • SÃO PAULO Do R7



O governador de São Paulo, João Doria, assinou um decreto nesta segunda-feira (1º) que considera como essenciais atividades religiosas, desde que obedecidas as determinações de saúde de combate ao novo coronavírus.

“Assinei decreto que passa a considerar como essenciais as atividades religiosas de qualquer natureza, obedecidas as determinações sanitárias e protocolos de saúde”, escreveu o governador.

O texto será publicado nesta terça-feira (2) no Diário Oficial do Estado de São Paulo e reconhece a essencialidade de todas as igrejas, anunciou Doria.

Na coletiva de imprensa, no início da tarde, Doria afirmou: "As igrejas têm papel fundamental sim, e deverão seguir as orientações sanitárias como ocupação limitada dos assentos, distanciamento social, tomada de temperatura e uso obrigatório de máscaras".

"A oração ajuda a aumentar resiliência e esperança em relação ao futuro."